Linha do Tempo

1500 - Pindorama e seus Nativos

Antes mesmo da chegada dos portugueses oficializada em 1500 - especula-se a vinda de outros estrangeiros como fenícios, chineses e espanhóis.

Mas esta é a história partindo-se do Eurocentrismo (contada pelos europeus, que colonizaram a América). Pois antes disto já existiam moradores nativos em nossa terra.

E como os nativos chamavam esta terra?

Os Tupiniquins que ocupavam quase todo o litoral brasileiro, chamavam nossa terra de Pindorama, que significa na língua Tupi - “ Terra das Palmeiras”.

Mas muito pouco se sabe sobre Pindorama (ou como os historiadores chamam de Brasil Pré-Cabralino), buscamos ainda estas respostas, mas é certo que chamamos erroneamente os antigos habitantes de Pindorama, de Índios.

Índio, foi uma nomeclatura dada por Cristóvão Colombo em 1492 quando chegou a Santo Domingo (na atual República Dominicana) acreditando ter chegado às Índias, mas Américo Vespúcio que refez esta viagem em 1497 – estava certo de que não se tratava das Índias, mas sim, de um novo continente pelo traço físico diferenciado dos nativos.

A empolgação de Américo Vespúcio em descrever este novo lugar foi tão grande, que o continente foi batizado com sua homenagem “América”.

Certo é que os portugueses, nunca chamaram os nativos de índios, por vezes de “negros da terra” diante ao bronzeado da pele que diferenciada da alvides européia, por outras de “bugres” e “gentios”.

Muito se diz sem a devida precisão sobre o genocídio de índios, praticado pelos colonizadores portugueses, mas pouco se prova, já que nunca achamos um campo arqueológico com milhões de ossadas indigenas, ou bugrinas.

A característica de colonização e o costume dos próprios indios era a miscigenação para obter laços sanguíneos e facilitar negociações de guerra e paz - sim havia muitos conflitos entre os nativos - mas não sabemos diferenciá-los se foram grandes guerras, ou simples brigas de famílias, pois nunca foi feito um censo populacional dos nativos.

Muitas histórias sobre os índigenas nativos da terra, foram romanceadas, inclusive por filósofos iluministas famosos, que acreditavam na pureza do índio, como um ser bom naturalmente, não sabemos desta pureza se real ou inventada, porém é certo que ou por inocência ou por conveniência, muito indigenas nativos se aliavam a portugueses, franceses, espanhois para derrotar tribos rivais, para atender aos seus caprichos.

Já que dentre algumas tribos, era comum o canibalismo como forma de subjugar o índio perdido ao seu costume.

O melhor registro que temos dos nativos da terra foram feitos pelos jesuítas que catalogaram, as tribos que conheceram (há tribos até hoje sem contato com a civilização na Amazônia).

O curioso é que repetimos hoje muitos destes nomes sem nenhum conhecimento de sua origem, as principais tribos que viviam em Pindorama, eram:

POTIGUAR: Ocupavam dois territórios distintos: desde os arredores da atual cidade de São Luíz do Maranhão, até as margens do Rio Parnaíba; e das margens do rio Acaraú, no Ceará, até as proximidades da atual cidade de João Pessoa, na Paraíba, eram exímios canoeiros e inimigos dos portugueses, estima-se que existiam em torno de 90 mil;

TREMEMBÉ: Grupo não Tupy, que vivia do sul do Maranhão ao norte do Ceará, entre os territórios potiguares, eram grandes nadadores e merguladores, alternaram amor e ódio aos portugueses, estima-se que existiam em torno de 20 mil;

TABAJARA: Ocupavam entre a foz do Rio Paraíba e a ilha de Itamaracá em Pernambuco, eram aliados dos portugueses, estima-se que existiam em torno de 40 mil;

CAETÉ: Viviam entre a ilha de Itamaracá (PE) e a foz do Rio São Francisco, eram canibaís e devoraram o bispo Sardinha, em 1562 o governador geral, os declarou inimigos da civilização e ordenou que fossem escravizados sem excessão, o que ocorreu, estima-se que eram em torno de 75 mil.

TUPINAMBÁ: Eram o povo Tupi por excelência (o pai de todos) ocupavam da margem direita do Rio São Francisco até o Reconcavo Baiano, é o povo indigêna que foi mais conhecido, e estima-se serem mais de 100 mil. Eram muito belicosos, amigos de novidades e extremamente luxuriosos.

AIMORÉ: Grupo não Tupi, também chamado de Botocudo, vivia no sul da Bahia ao norte do Espírito Santo. Grandes corredores e guerreiros temíveis, foram os responsáveis pela derrocada das capitanias de Ilhéus, Porto Seguro e Espírito Santo. Só foram vencidos no início do Século XX. Eram apenas 30 mil.

TUPINIQUIM: Foram os indigênas que tomaram contato com a expedição de Cabral, viviam em 2 territórios: no Sul da Bahia e em São Paulo, Entre Santos e Bertioga. Estima-se que eram em torno de 85 mil.

TEMIMINÓ: Ocupavam a Ilha do Governardor, na Baía de Guanabara, e o sul do Espírito Santo. Inimigos dos Tamoios, aliaram-se aos portugueses Sob a liderança de Arariboia, foram decisivos na conquista do Rio de Janeiro. Eram 8 mil na ilha e 10 mil no Espírito Santo.

GOITACÁ: Ocupavam a foz do rio Paraíba do Sul. Tidos como os nativos mais selvagens e cruéis do Brasil, infligiram temos aos portugueses. Grandes canibais e intrépidos pescadores de tubarão. Eram cerca de 12 mil e não pertenciam ao Grupo Tupi.

TAMOIO: Os verdadeiros senhores da Baia de Guanabara, aliados aos franceses e liderados por Cunhambebe e Aimberê, lutaram até o último homem. Eram cerca de 70 mil.

CARIJÓ: Seu território ia de Cananéia – SP, até a lago dos Patos – RS. Considerados “o melhor gentio da costa”, foram receptivos à catequese. Isso não impediu sua escravização em massa por parte dos colonos de São Vicente. Em 1564, participaram de um grande ataque a São Paulo. Eram cerca de 100 mil.

Vemos que os Jesuitas não catalogaram os Guainás, que eram fieis escudeiros de João Ramalho e seu sogro o Cacique Tibiriçá (que depois de batizado passou a se chamar Martim Afonso), mas o Mosteiro de São Bento, no Centro da Cidade mantém a ossada do cacique, pois sem seu auxílio a cidade de São Paulo não existiria, pois todos os índios contrários aos portugueses e jesuítas se uniram no que foi chamada de Confederação Tamoia, para expulsão destes e seus aliados do Planalto.

Mas foi assim que entre uniões e desavenças se construiu o que hoje chamamos de Brasil, esperamos que tenha gostado pois, conhecendo nossa História entendemos o presente para planejar e mudar o futuro!

 

Diferentes Etnias Indígenas Brasileiras

Índia Tremembé - CE em 1910

Índio Goitacás

Índio Guarani de hoje

Índio Tupinambá de Hoje

Índios Botocudos ,Tapuias e Aimorés